07 sinais de maturidade emocional diante do conflito

29.05.2018

A natureza da atividade advocatícia exige conhecimentos além daqueles específicos aprendidos na faculdade. Hoje o grande diferencial do advogado sistêmico é a compreensão de que deve estar em constante desenvolvimento de suas competências essenciais e relacionais. 

Como o ser humano funciona? Como constrói seus modelos mentais, sua realidade? Como comunica e se comporta? Como administra suas emoções e tantas outras questões que envolvem nossa humanidade.

 

É imprescindível ao advogado que compreenda cada dia mais sobre si mesmo e seu cliente, pois esse aprendizado constituirá junto com a tecnologia os maiores diferenciais na entrega de valor.

 

Listamos 07 sinais de maturidade emocional de seu cliente e de você mesmo diante de conflitos:

 

1) Possui boa tolerância à frustração e contrariedade:

 

Todos nós sentimos dor diante de injustiças e frustrações, não acredito que alguns sentem mais ou menos que outros (salvo psicopatologias). A questão é o modo como cada um de nós reage ao que lhe acontece. Tem quem suporta melhor a dor e tem que não suporta de jeito nenhum. Tem quem quer conversar e compreender e tem quem prefere fugir do conflito. Tem quem quer matar e tem quem quer morrer. Tem quem explode e tem quem implode. Tem quem se vinga impulsivamente e tem quem planeja sua vingança de forma traiçoeira. Mas, tem também àquele que compreende que foi como foi, que cada um tem um modo de perceber o mundo, que não se faz de vítima e assume suas responsabilidades diante do conflito. Que busca a lição, o aprendizado e o autoconhecimento, sem precisar gerar a mesma dor e desconforto no outro ou nos outros. Apenas segue adiante administrando suas emoções diariamente até que a dor latente passe.

 

2) Busca o equilíbrio no dar e receber:

 

Possui capacidade de se colocar em metaposição e ser justo diante das circunstâncias, nem tão egoísta e reivindicar tudo para si mesmo e nem entregar tudo ao outro como sinal de generosidade ou superioridade. É firme o suficiente para buscar o equilíbrio e não os extremos, como vítima ou algoz. 

 

3) Coopera e respeita outras pessoas:

 

Mesmo com dor e confusão consegue ser gentil com os outros. Adota uma postura de maior observação e tolerância diante do que não pode ser mudado. Não culpa o mundo por seus problemas, não desconta sua raiva em todos, não sai agredindo quem vê pela frente. Seus problemas pessoais não são justificativas para estupidez e desrespeito. "ó vida, ó azar"

 

4) Demonstra humor razoavelmente constante:

 

Equilibra seu humor utilizando os fatos e não "alucinações" do que pensa ter acontecido. Busca racionalizar sentimentos e usa a compreensão como forma de regulação do humor. Não fica a mercê das emoções à flor da pele, conseguindo ter os pés no chão e certo bom senso no trato com os outros e adequação ao ambiente em que está. Ou seja, não explode, chora ou se desequilibra a qualquer sinal de contrariedade. Não vive nos extremos emocionais, mas consegue uma constância de humor.

 

5) Desenvolve disciplina, autocrítica e domínio de si mesmo:

 

Mesmo com dor a pessoa não se torna escrava de suas emoções, procura ajuda profissional, busca modos de lidar com isso, desenvolve planos e seguem com certa disciplina com objetivo de olhar par si mesmas também.   

 

6) Aprende com os próprios erros e está em constante crescimento:

 

Quem realmente assume suas responsabilidades em um conflito está crescendo, sabe-se vulnerável e falível. Só assim consegue ser melhor que antes. Acolhendo suas sombras liberta-se das máscaras do ego e pode viver em ressonância com sua essência, com sua alma, livre.

 

7) Lida melhor com as questões do passado e com as incertezas do futuro:

 

Quem tem maturidade emocional sabe o valor do estado de presença. Não é escravo do passado e nem refém do futuro. Está centrado no agora e sabe que só assim pode ter paz, abandonando no passado o que a ele pertence e buscando no futuro o que virá por si só, sem expectativas e medos. Mas, aproveitar tudo que vem com criatividade, humildade e coragem.

 

Estamos todos em construção, somos inacabados e "só o imperfeito tem futuro".

 

Compartilhar
Share on Twitter
Please reload

Assine nosso canal
Please reload

CONTATO

[11] 94292-1740 - Marcella Santos

Unidade 1

Alameda Santos, 1773 - Cerqueira César

São Paulo/SP - CEP 01.419-100

[21] 98030-7444 - Luciana Ferreira

Unidade 2

Rua Augusta, 101   Sala 920  -  Consolação

São Paulo/SP - CEP 01.313-001

  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Tweeter

© 2018 Advocacia Sistêmica

© 2018 Gestão da Advocacia Sistêmica

Todos os direitos reservados.

WhatsApp GDAS