I Seminário de Constelações Familiares na Justiça

08.10.2017

"I Seminário Nacional de Constelações Familiares na Justiça promoveu troca de experiências entre consteladores e reflexões sobre o método. Diversas abordagens da constelação familiar, ditas em diferentes sotaques, foram apresentadas neste sábado, 30 de setembro, no I Seminário Nacional de Constelações Familiares na Justiça, promovido pela Associação Práxis Sistêmica. Consteladores, mediadores, advogados, psicólogos, assistentes sociais e juízes, lotaram o auditório da Universidade Santa Úrsula para trocar experiências sobre a prática e dar contribuições para ampliar o uso da constelação familiar pelo poder judiciário.

Para a presidente da Práxis, Ruth Barbosa, o seminário foi pensado para reunir as diferentes abordagens da constelação familiar que têm surgido pelo país e permitir uma troca de experiências em escala nacional. “Tenho certeza que esse evento ficará em nossa memória”, afirmou.

Fátima Melo (advogada e consteladora no TJRJ), André Tredinnick (juiz de direito do TJRJ), Ruth Barbosa (filósofa e consteladora familiar no TJRJ), Fabiana Lanke (conteladora familiar no TJRJ) e Flávia Villa Verde (psicóloga e consteladora familiar no TJRJ


“Este seminário teve uma importância significativa por mostrar que há experiências sérias e consistentes com a constelação familiar no judiciário no Brasil inteiro”, afirmou a juíza Mylène Vassal, que participou como palestrante do seminário. Para ela, o que ainda falta para a constelação se consolidar no ambiente do judiciário é uma maior organização, uma definição do que é a constelação e como ela deve ser aplicada, para que a prática não seja desvirtuada.

A oficial de justiça Artilamar Quintas foi uma das convidadas que veio de mais longe, do Amapá. Mas ela garantiu que a longa viagem valeu a pena. “Vou voltar para o meu estado sabendo que há um conhecimento vastíssimo sobre constelação familiar. Saio daqui com a sensação de que preciso caminhar mais. Vi que outras pessoas estão enfrentando dificuldades semelhantes às minhas e que posso contar com essa rede de apoio”, disse ela. 

Adhara Campos (analista judiciária do TST e consteladora familiar no TJDF), Juliana Lopes (advogada e consteladora familiar NO TJRJ), Carlos Henrique Cruz (psicólogo e constelador familiar no TJRN) e Artilamar Quintas (oficial de justiça e consteladora familiar no TJAP)

 

Participante do evento, a assistente social da Guarda Municipal, Neide Linhares, se inscreveu no seminário para conhecer um pouco mais sobre a constelação familiar. Após ouvir as palestras, ela pretende fazer um curso e assistir a uma sessão de constelação para entender melhor a prática. 

Durante o seminário também houve o lançamento do livro Direito Sistêmico - Aplicação das Leis Sistêmicas de Bert Hellinger ao direito de família e ao direito penal, de Márcia Sarubbi Lippmann. Segundo a autora, a publicação foi pensada para suprir a falta de referências bibliográficas sobre a questão do direito sistêmico. 

 

O I Seminário Nacional de Constelação Familiar na Justiça contou com cinco mesas redondas, além das palestras de abertura e encerramento."

 

 

 Carmem Sisnado (oficial de justiça e consteladora familiar no TJPA), Juliana Lopes (advogada e consteladora familiar NO TJRJ), Fabíola Galvão (administradora de empresas e consteladora familiar no TJRJ) e Rosângela Montefusco (psicóloga e consteladora familiar no TJGO)

 

 Eunice Schlieck (advogada, presidente da Comissão de Direito Sistêmico da OAB/SC), Adriana Bravim (analista judiciário do TRT1 e consteladora familiar no TJRJ), Marcella Santos (administradora, desenvolvedora da "Gestão da Advocacia Sistêmica" e consteladora familiar em São Paulo) e Ana Carolina Carpes Madaleno (advogada e consteladora familiar no Fórum da Comarca de Novo Hamburgo)

 

 Adriana Bravim (analista judiciário do TRT1 e consteladora familiar no TJRJ), Juliana Lopes (advogada e consteladora familiar NO TJRJ), Myléne Vassal (juiza de direito do TJRJ) e Virgínia Marques (juiza de Direito do TJRN)

 

 

 

 

 

Fabiana Lanke (conteladora familiar no TJRJ), Andre R. Fontes (desembargador presidente do TRF2 Região), Ruth Barbosa (filósofa e consteladora familiar no TJRJ), Fabíola Galvão (administradora de empresas e consteladora familiar no TJRJ)

 

 

Fonte: texto e fotos retirados em 08/10/2017 de: http://www.praxisistemica.com.br/ultimos_eventos/i-seminario-nacional-de-constelacoes-familiares-na-justica/

 

Compartilhar
Share on Twitter
Please reload

Assine nosso canal
Please reload

CONTATO

[11] 94292-1740 - Marcella Santos

Unidade 1

Alameda Santos, 1773 - Cerqueira César

São Paulo/SP - CEP 01.419-100

[21] 98030-7444 - Luciana Ferreira

Unidade 2

Rua Augusta, 101   Sala 920  -  Consolação

São Paulo/SP - CEP 01.313-001

  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Gestão da Advocacia Sistêmica
  • Tweeter

© 2018 Advocacia Sistêmica

© 2018 Gestão da Advocacia Sistêmica

Todos os direitos reservados.

WhatsApp GDAS